Criança a trepar árvores

Num comunicado partilhado com a equipa do Movimento Bloom, a IPA Portugal “International Play Association” reforça que em período de quarentena é importante que as crianças tenham oportunidade de brincar livremente em espaços de qualidade, seja no interior ou no exterior. O Movimento Bloom pretende assim reforçar a seguinte mensagem junto da sua comunidade. Esta mensagem tem por base a informação disponibilizada pela IPA Portugal e incorpora também opiniões expressas pela equipa do Movimento Bloom.

Num período em que estamos recolhidos em casa uma questão fundamental, mas por vezes esquecida, coloca-se à sociedade, especialmente aos pais, mães e educadores que têm crianças ao seu cuidado: em que espaços interiores e exteriores podem as crianças exercer o seu direito de brincar livremente, sem restrições ou constrangimentos?

Para além de um direito fundamental, brincar é vital para o desenvolvimento individual das crianças. A IPA refere que é “através do brincar que as crianças fazem aprendizagens essenciais para a sua sobrevivência; desenvolvem competências motoras, sociais, cognitivas, emocionais e neuronais; adaptam-se à novidade; e tornam-se autónomas, independentes, auto-confiantes e resilientes.” E é assim, conseguem aprender de um modo abrangente sobre elas próprias, o ambiente que lhes rodeia e sobre os outros.

Num momento marcado pela pandemia do COVID-19 experienciamos coletivamente um constrangimento espacial e social sem precedentes. O necessário contacto com o mundo exterior foi reduzido maioritariamente às nossas janelas, quintais ou varandas.

Tendo noção das atuais restrições impõe-se a reflexão sobre a qualidade dos espaços interiores e exteriores disponibilizados para as crianças.

Os espaços interiores, que agora são ocupados pelo seio familiar quase 24 horas por dia, tornando-se escritórios, salas de aula, espaços para brincar e descansar, merecem especial atenção. Em relação a estes espaços, a IPA Portugal afirma que  “é importante que os pais e responsáveis pelas crianças lhes possibilitam a oportunidade e a liberdade”. Os resultados desta abordagem são visíveis, – a criatividade e resolução de problemas são apenas alguns dos benefícios.

Criança a pintar ovos
Seja no interior ou exterior é importante que os pais permitam a oportunidade de brincar livremente. Foto: Kelly Sikkema / Unsplash

Enquanto pai, mãe ou educador deverá colocar à disposição todos os ingredientes necessários para que as crianças possam livremente criar o seu mundo mágico. Que “tralha” tem aí por casa e que uso criativo lhe pode dar? Aos nossos olhos podem ser apenas objetos mas para os mais pequenos há um universo de possibilidades quando lhes damos os materiais físicos e emocionais necessários para dirigir as suas próprias brincadeiras. 

Enquanto organização o propósito do Movimento Bloom visa inspirar e promover o contacto direto com a natureza. É especialmente difícil quando parques se encontram encerrados e a nossa própria Escola da Floresta está temporariamente encerrada também. Mas é aqui que a nossa missão se torna mais relevante que nunca. Acreditamos que o mundo exterior não está cancelado, apenas o nosso contacto com ele deve ser pensado de uma forma diferente. 

Em relação ao espaço exterior, tendo noção das implicações que a restrição do contacto com a natureza tem para a saúde das crianças, até à data (21 de abril), as medidas governamentais possibilitam saídas de curta duração e junto da área residencial, de forma a que as famílias possam usufruir do essencial contacto com a natureza e prática de exercício físico. Estes passeios deverão respeitar as regras de isolamento social bem como evitar o contacto com superfícies que possam com potencial de transmissão do vírus (exemplo: parques infantis, plástico e metal dos equipamentos lúdicos, corrimãos, etc.).

Criança a andar de bicicleta
A possibilidade das crianças brincarem nos espaços naturalizados residenciais é fundamental para a sua saúde, bem-estar e desenvolvimento em circunstâncias normais.
Foto: Michal Vrba / Unsplash

De acordo com a IPA Portugal, “a possibilidade das crianças brincarem nos espaços naturalizados residenciais é fundamental para a sua saúde, bem-estar e desenvolvimento em circunstâncias normais, e ainda mais nas circunstâncias atuais marcadas pelo isolamento e distanciamento social.”

A atividade praticada no espaço exterior deve favorecer o exercício físico, visto este aumentar as defesas das crianças. Lembre-se da importância da exposição à luz do sol, que também estimula o sistema imunitário e reduz o risco de infeção.

Se é possível sair à rua com os seus filhos ou educandos, tente que haja contacto contacto com elementos naturais (árvores, folhas, flores, água, areia e terra). Recorde-se dos tempos da sua própria infância e dos jogos tradicionais, como jogar à apanhada. Opte por correr, saltar, andar de bicicleta, etc. Deixe os mais pequenos ditar o que devem fazer de vez em quando e entre na brincadeira. Pode surpreender-se da diversão que lhe espera.

Caso não consiga sair para pequenos passeios pode encontrar inspiração em vários sítios da internet. Inclusive a nossa equipa agrupou várias atividades para toda a família, – listados aqui e aqui.


E do vosso lado? Querem partilhar um momento ou mensagem que marcaram as últimas semanas? Se sim, entrem em contacto com a equipa do Movimento Bloom em info@movimentobloom.org.pt ou através das nossas redes sociais.


Seja no interior ou exterior estamos unidos pela natureza.

Equipa do Movimento Bloom



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *